Profissão de Jornalista. Curso, áreas de atuação e outros

Perguntas e respostas sobre a profissão de jornalismo. Onde se formar em jornalismo? Qual o conteúdo programático do curso? Quais as áreas de atuação de um jornalista?

» Página Inicial


Onde se formar em jornalismo?

Jornalismo é uma modalidade de curso que é oferecida exclusivamente em Bacharelado, ou seja, é um curso que visa inserir o profissional no mercado de trabalho. Dentre as faculdades públicas, os cursos de bacharelado em jornalismo com as notas mais altas se encontram na Faculdade Federal de Viçosa e na Faculdade Federal de Minas Gerais (ambas no estado de Minas Gerais) e na Faculdade Federal de Santa Maria, no Rio Grande do Sul. Já entre as faculdades particulares, a Cásper Líbero, localizada na cidade de São Paulo, é referência.

Qual o conteúdo programático do curso?

Varia muito em questão da instituição em que é ofertado. A partir de 2015, todos os cursos de jornalismo deverão oferecer disciplinas práticas que totalizem 50% das disciplinas ofertadas durante os 4 anos de curso. Além do mais, o estágio passa a ser obrigatório, assim como o TCC - trabalho de conclusão de curso - passa a ser desenvolvido individualmente.

Quais as áreas de atuação de um jornalista?

Enquanto profissional da comunicação, o jornalista pode trabalhar em diversas áreas e mídias. Revistas, jornais, rádio e TV são alguns exemplos. Além do mais, o jornalista pode atuar com repórter, redator, assessor de imprensa, âncora, editor, chefe de reportagem, social media, chefe de redação, entre outras funções.

Qual o ganho médio de um jornalista?

É uma questão muito relativa, já que há muitos profissionais da comunicação no mercado, o que faz com que os salários sejam diminuídos. Em início de carreira, um jornalista pode ganhar até R$2.500,00. Já aqueles com experiência intermediária podem obter ganhos que se aproximam dos R$7.000,00. Profissionais com décadas de carreira e empregados em grandes corporações ou concursados em importantes órgãos governamentais podem ganhar em R$10.000,00 e R$20.000,00.

Como saber se sou adequado para a profissão?

Profissão de jornalista

Apesar de clichê, ter faro investigativo e/ou excelente português é um bom indicativo. Também é muito importante ser uma pessoa curiosa e interessante, pois o jornalista precisa ter conhecimento para abordar as mais variadas temáticas.

Vale lembrar que desde 2009 não é mais obrigatório o diploma de curso superior de jornalismo para o exercício da profissão. A exigência de diploma foi derrubada pelo STF - Supremo Tribunal Federal em 2009 e desde então a obrigatoriedade não existe mais.

Isto não significa que o curso superior de jornalismo não seja importante, afinal, quem quer trabalhar profissionalmente deve sim pensar em fazer a graduação. Há outras profissões que não exigem diploma e nem por isso as pessoas deixam de fazer o curso de graduação para atuar. Alguns exemplos são: publicidade e propaganda, ciência da computação, entre outros.

Há áreas em que posso me especializar?

Sim. As áreas mais comuns são jornalismo investigativo, jornalismo político, jornalismo científico e jornalismo esportivo. No mercado editorial, as possibilidades se expandem, já que há moda, arquitetura, música e uma série de outras áreas a serem exploradas.

Atualmente com o avanço da internet e a produção de conteúdo em alta, é uma boa opção para o jornalista se especializar também. Principalmente pela necessidade de conhecer o SEO, que é a técnica de escrita visando a otimização do texto para os motores de buscas. É algo muito valorizado na internet.


 

Veja também



© 2018   |   Guia Trabalho: Profissão, formação e mercado de trabalho   |   Política de Privacidade