Profissão de cuidador de idoso. Curso, remuneração e formação

Perguntas e respostas sobre a profissão de cuidador de idoso. Este profissional precisa ter alguma especialização ou fazer cursos? Remuneração e regulamentação da profissão

» Página Inicial


A população brasileira está envelhecendo e isto traz uma série de desafios para a atual sociedade, dentre elas está o cuidado que a população idosa precisa.

Teoricamente este é um trabalho que cabe às famílias de cuidar, especialmente dos filhos, mas com o atual modelo de vida e trabalho, parece cada vez mais difícil acreditar que os filhos irão deixar o trabalho para cuidar de pais idosos.

Com isso surge a necessidade de pessoas treinadas e capacitadas para prestar o serviço de cuidador de idosos, ainda que seja sob a tutela dos filhos, pois estes podem não cuidar no dia-a-dia, mas poderão contratar pessoas para ajudar nesta importante tarefa.

Quem pode exercer a profissão de cuidador de idoso?

Cuidador de idosos

O cuidador de idoso formal é caracterizado como o profissional que recebeu diferentes treinamentos com o objetivo de ter a capacitação necessária para exercer a sua função como cuidador. Esse profissional passa a realizar diferentes atividades mediante a uma remuneração, mantendo vínculos contratuais e responsabilidade diante das suas atividades. Além do cuidador formal é possível encontrar membros da família.

Ele precisa ter alguma especialização ou fazer cursos?

Não necessariamente, mas ao se prontificar em realizar cursos o profissional passa a ter maior qualificação e chances de ser contratado como cuidador. Claro que ao realizar cursos os profissionais passam a ter mais conhecimentos para desempenhar a função com qualidade, por isso muito passam a realizar cursos que possam ajudá-lo a observar os comportamentos de idoso e ter conhecimento sobre os elementos de geriatria, nutrição, primeiros socorros, atividades lúdicas para entreter, gerontologia e diversos outros.

Como está o mercado de trabalho?

Segundo pesquisas realizadas pelo Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), o Brasil possui diversas pessoas na fase da 3ª idade, sendo que algumas necessitam de cuidados especiais para garantirem seu bem-estar e boa saúde. Com mais de 20 milhões de brasileiros na terceira idade e pouco mais de 10% com dificuldades para realizar tarefas diárias, o mercado de trabalho para cuidadores de idosos passa a ser abrangente, solicitando profissionais capacitados que estejam dispostos a trabalhar em domicílios, instituições ou clínicas.

Qual a remuneração média deste profissional?

Tudo depende de sua carga horária e funções a serem realizadas, mas em média os cuidadores de idoso passam a receber cerca de R$1.173,56.

Existe uma regulamentação desta profissão?

Sim, e exige que o profissional disposto a exercer a profissão tenha, no mínimo, o ensino fundamental completo e curso de capacitação específica. Além disso, a regulamentação descreve que o cuidador deve pautar a sua atuação com base na paciência, respeito e compaixão, sendo responsável pela administração de medicamentos e outras funções.

Eu posso ser um cuidador de idoso?

Qualquer pessoa que tenha interesse em exercer essa profissão pode colocá-la em prática a partir da sua capacitação e responsabilidade. Os cuidadores devem ter o ensino fundamental completo e realizar cursos que possam auxiliá-lo na capacitação para realizar as suas funções com qualidade, excelência, segurança e responsabilidade.


 

Veja também



© 2018   |   Guia Trabalho: Profissão, formação e mercado de trabalho   |   Política de Privacidade